Categoria

Igreja

Divina Misericórdia fonte de milagres e prodígios: Eu confio em Vós!

Por | Igreja, Religião | Sem Comentários

Divina Misericórdia fonte de milagres e prodígios!

Eu confio em Vós!

O Rosto de Deus é Misericórdia; os braços de Deus é um voltar-se constante ao seu amor misericordioso. Celebramos no segundo domingo da Páscoa o domingo temático à “Divina Misericórdia” instituído por São João Paulo II. Concluímos assim a Oitava de Páscoa, o dia da Vida, o dia da vitória do Cristo Senhor sobre o pecado e a morte – “O Dia que o Senhor fez para nós”. Sendo assim, essa oitava de páscoa nos aponta o caminho da misericórdia de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Somos tão amados por Deus que ele nos enviou o seu Filho nesses ‘últimos tempos’ e não negou o entregar ao sacrifício da cruz por amor de nós.

É muito significante as palavras de Cristo no Evangelho segundo São Mateus: “Vinde a mim – disse Jesus – todos vós que estais cansados e carregados de fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e sede discípulos meus, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vós. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11,28-30). O Mestre, em outras palavras, convida a todos, a todos abraça, a todos envolve em sua ternura sem medida; quer transfundir nos discípulos sua infinita misericórdia. (AMENTA, Mons. Piero. MISERICORDIOSO E JUSTO)

A misericórdia é o rosto do Pai, os braços do Filho e o fogo do Espírito Santo. Rosto do Pai, porque nos revela quem ele é, o seu mais íntimo e profundo sentimento pelos seus; os braços do Filho, porque no seu sacrifício na cruz somos capazes de saborear a grandeza da graça de Deus nos sacramentos, de modo particular o da ‘reconciliação’ (tribunal por excelência da misericórdia de Deus); o fogo do Espírito Santo, porque somos impulsionados a viver em nós os seus dons e carismas que nos encoraja na missão. Daqui concluímos que somos amantes de Deus, amor que não se esgota, sem limites. “Dai graças ao Senhor porque Ele é bom, eterna é a sua misericórdia”, mas não esqueçamos, ‘a misericórdia é também suma justiça’.

“O meu passado já não me preocupa; pertence à misericórdia divina. O meu futuro ainda não me preocupa; pertence à providência divina. O que me preocupa e me desafia é o hoje, que pertence à graça de Deus e à entrega do meu coração, da minha boa vontade.” (S. Francisco de Sales)

Sem. Ramon Lima

Diocese de Eunápolis, BA

3º Ano de Teologia, 2018

O Sentido do Amor

Por | Família | Sem Comentários

O Sentido do Amor

Matrimonial

 

O amor, efetivamente, possui recursos e possibilidades desconhecidas à força material: dobra as vontades mais decididas, penetrando nos corações; é verdadeira riqueza, já que multiplica os bens comunicando-os com a pessoa amada; alegra o mesmo na pobreza; é sabedoria, porque, mediante suas luminosas intuições, penetra em toda parte, mesmo nas profundezas mais intimas dos corações; faz surgir a luz da esperança onde havia trevas de desespero. O amor é a maior potência, a mais preciosa riqueza, a sabedoria mais profunda; é o segredo da felicidade.
Sobre este bem, o Criador inseriu um outro tesouro, que contribui com o amor para dar ao ser humano a alegria de viver: o tesouro da procriação. Não é negada a verdade que existe um calafrio estático no artista que, diante de uma obra prima, percebe aquela arte saiu de si, do mais íntimo de seu ser. No entanto, há uma grande alegria em criar, mesmo sabendo que maior é a de procriar, produzir a própria vida, perpetuando no ato misterioso e exclusivo de Deus.
A criação transfunde o próprio semblante em uma criatura que palpita com um coração formado pelos próprios pais. É uma alegria tremenda e uma das maiores magnitudes. Amor e procriação: eis as duas dádivas preciosas que Deus concedeu aos seres humanos, embora estejam sendo mal interpretadas. Existe uma via pelo qual se garante gozar de maneira mais profunda desse amor e geração de vida: o matrimônio.
O matrimonio é o laço de união por toda vida de um homem com uma mulher e, nessa relação de dois corpos que se tornam um, gera-se a vida, não apenas por consequência, mas por uma escolha apaixonante do casal. Esta é a verdadeira concepção do casamento. Qualquer outra concepção não resiste a uma análise objetiva, não salva as exigências que o verdadeiro amor apresenta.

Sem. Marcelo Santana

Diocese de Bonfim, BA

3º Ano de Filosofia, 2017

Visita do Pe. Valnei

Por | Igreja, SMME | Sem Comentários

Visita do Pe. Valnei

   Nos dias 27 a 29 deste mês, o seminário Maria Mater Ecclesiae do Brasil, acolhe o Padre Valnei Armesto. Nascido na cidade de São Lourenço do Sul, atualmente exerce a função de diretor espiritual no seminário propedêutico Betânia e também é o responsável pela direção espiritual de toda a formação da diocese de Novo Hamburgo, RS

   Estando responsável por toda a formação, realiza esta visita, aos seminaristas de Novo Hamburgo, pelo menos uma vez ao semestre, o que está a ocorrer nestes dias, acompanhando-os em direção espiritual, hábito que demonstra a preocupação e zelo da diocese por suas vocações.

   Agradecemos a presença do padre Valnei nestes dias. Que permaneça se doando à Igreja como o próprio Cristo se doou e, a exemplo da Santíssima Virgem Maria, continue a dar seu sincero e verdadeiro sim à vocação. Rezemos por seu ministério sacerdotal para que auxilie na resposta de cada um dos seminaristas.

Ajude o Seminário

Torne-se um benfeitor.
Ajude-nos a continuar preparando novos sacerdotes, sua ajuda será bem-vinda e Deus lhe recompensará em dobro.

Missões Urbanas

Por | Igreja, SMME | Sem Comentários

Missões Urbanas

No sábado 23 de setembro fomos convidados pelo Pe. Gean Madeiros, pároco da São Francisco de Assis no Valo Velho (SP) para fazer umas missões urbanas em dois setores da paroquia.

Os seminaristas de segundo ano da etapa discipular fizeram as missões nas ruas ao redor da matriz e os seminaristas de primeiro ano nas ruas ao redor da comunidade Santa Rita.

Acompanhados por missionários da Matriz, visitamos as casas convidando as pessoas para participar das atividades, pastorais, missas, novena de São Francisco.

O Pe. Fernando de Souza, na comunidade de Santa Rita, administrou o sacramento da confissão para vários paroquianos e visitou e deu a unção dos enfermos para algumas pessoas que os seminaristas/missionários encontraram durante as visitas.

No final da tarde, encerramos as missões com a celebração eucarística na comunidade de Santa Rita para todos os missionários. o Pe. Marcelo, vigários paroquial, presidiu a concelebração.